FILOSOFANDO O COTIDIANO

O autor define com mestria o significado da FILOSOFIA ESPÍRITA vigente no atual estágio evolutivo em que nos encontramos.
Acompanhe conosco esse processo de encontros e desafios, que definem o Ser em busca de si mesmo através de ações que convergem a favor da paz e da Harmonia.

Educar para o pensar espírita é educar o ser para dimensões conscienciais superiores. Esta educação para o Espírito implica em atualizar as próprias potencialidades, desenvolvendo e ampliando o seu horizonte intelecto-moral em contínua ligação com os Espíritos Superiores que conduzem os destinos humanos.(STS)

Base Estrutural do ©PROJETO ESTUDOS FILOSÓFICOS ESPÍRITAS (EFE, 2001): Consulte o rodapé deste Blog.

31 de dezembro de 2014

TEMPO...


Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para adiante vai ser diferente...

Para você, desejo o sonho realizado. O amor esperado. A esperança renovada.

Para você, desejo todas as cores desta vida. Todas as alegrias que puder sorrir. Todas as músicas que puder emocionar.

Para você neste Ano Novo, desejo que os amigos sejam mais cúmplices, que sua família seja mais unida, que sua vida seja mais bem vivida.
Gostaria de lhe desejar tantas coisas, mas nada seria suficiente...

Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos, desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto ao rumo da sua Felicidade!!!
(Carlos Drummond de Andrade)

Que Deus abençoe os dias que virão, que sejam plenos de Paz e prósperos de Esperança e de Realizações!

Sonia Theodoro da Silva - dezembro 2014

9 de dezembro de 2014

VIDA APÓS A MORTE NA TV



Parece que a maior rede de TV do país resolveu endossar o princípio da eternidade do Espíito e da vida após a morte; duas novelas atuais mostram os Espíritos se comunicando com parentes e atuando como orientadores e curadores.
Um seriado que quase passou despercebido no ano passado (2013) e que teve por nome A Cura, estrelado por Selton Mello (foto acima),  relata em meio à tramas obscuras, a história de um médico, médium de efeitos físicos que trabalha num hospital e vez por outra surpreende aos que estão à sua volta com as curas que realiza.

Vale a pena adquirir por donwload  no site da emissora, aí vai o link:  http://www.globomarcas.com.br/digital/minisseries/a-cura.html

24 de outubro de 2014

OUSO ACREDITAR...





...que um dia o Brasil alcance o status de uma Nação livre onde a Educação, o Trabalho digno, a Ética e a Moral inspiradas no Evangelho de Jesus norteiem as atitudes de seus cidadãos.  

Sonia Theodoro da Silva, espírita, brasileira e cidadã.
Atualizado em 26/10/2014.         

3 de outubro de 2014

FILOSOFIA POLÍTICA


Neste programa, FILOSOFIA   POLÍTICA II, você poderá ampliar os seus conhecimentos teóricos sobre Política - o FILOSOFIA POLÍTICA I, sobre as origens da Política, você poderá acessar pelo site portal www.filosofiaespirita.org/filosofando

Produção: TV Mundo Maior
 

26 de setembro de 2014

DEVASTAÇÃO



Na página do site MSN há alguns dias, vimos a matéria abaixo, que se auto explica - os acordos fechados pela ONU com relação ao aquecimento global surtirão efeito a curto prazo? Não, se começarem daqui a 10, 20 anos. O que já está acontecendo agora a foto do urso polar acima demonstra, não precisamos dizer nada. Leia a matéria e conclua você mesmo. 
Façamos a nossa parte. 


Ano de 2014 teve agosto mais quente desde 1880

O mês passado foi o agosto mais quente de que se tem registro, e 2014 pode se tornar o ano mais quente desde 1880, anunciou nesta quinta-feira a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) dos Estados Unidos, com base na média mundial de temperaturas sobre as superfícies de continentes e oceanos.
Este relatório é divulgado a poucos dias de uma importante cúpula na ONU sobre as mudanças climáticas, onde, segundo a enviada sobre o tema, Mary Robinson, será abordado seriamente o problema do aquecimento global.

A temperatura mundial de agosto de 2014 foi de 16,35º C, ou seja, 0,75 grau Celsius acima da média mundial de 15,6°C do século XX, segundo o relatório climático mensal da NOAA.
"Foi a maior diferença da média de qualquer mês no registro", disse Jake Crouch, cientista da NOAA, que ressaltou que os registros começaram em 1880.

A temperatura média mundial do semestre janeiro-agosto de 2014 também foi a mais quente da história: 0,68°C acima da média do século passado, de 14,0°C.
"Se este desvio da média permanecer no restante de 2014, vamos superar 2010 como o ano mais quente registrado até agora", dise Crouch a jornalistas.

Em outras palavras, se os meses que restam do ano também se situarem como os mais quentes até agora, 2014 será o ano mais quente no mundo do qual se tem notícia, explicou.
A maioria das temperaturas dos oceanos foram muito mais quentes que sua média do mês anterior, acrescentou. 

Em terra, as temperaturas nos Estados Unidos se mantiveram dentro da média, mas partes de Europa, Ásia Central e Austrália estiveram entre a média e um pouco mais frio que a média.
Mesmo a chegada do El Niño, o fenômeno climático que esquenta as águas do Pacífico equatorial e produz uma temporada mais úmida que o normal, não parece que será suficiente para reabastecer as reservas de água da costa sudoeste dos Estados Unidos, devastada pela pior seca que sofreu em um século.
"Neste ano, o El Niño não será o herói que tirará a Califórnia da seca", disse Alan Haynes, hidrólogo da NOAA.

O ano de 2013 já havia sido um dos mais quentes no mundo desde 1880. A temperatura média combinada de terras e oceanos foi na época de 14,52ºC, ou seja, 0,62 grau a mais que a média do século XX.

Diante deste panorama, mais de 120 líderes devem participar da cúpula da ONU na próxima terça-feira, convocados a dar um novo impulso nos esforços para abordar a ameaça da mudança climática antes de uma conferência crucial em Paris, no próximo ano.
“Vamos ter a maior reunião de chefes de Estado já vista no tema do clima num momento em que o mundo sabe que temos que avançar com urgência", sustentou Robinson em uma entrevista à AFP na quarta-feira.


A ONU tenta limitar o aquecimento global a dois graus centígrados acima dos níveis pré-industriais, mas os cientistas dizem que as tendências anuais de emissão podem encaminhar as temperaturas a mais do dobro deste nível até o fim do século.               


23 de agosto de 2014

ENCONTROS COM HERCULANO PIRES - ASSISTA NO LINK Conferência Sonia Theodoro da Silva: Vampirismo sob o olhar da Filosofia Espírita

ASSISTA A CONFERÊNCIA REALIZADA NA FUNDAÇÃO MARIA VIRGÍNIA E JOSÉ HERCULANO PIRES NA ÍNTEGRA ATRAVÉS DO LINK ABAIXO:  

http://new.livestream.com/vitaminavideo/encontroscomherculanopires

23 de junho de 2014

O MEU (AMADO) PAÍS



Coração do mundo ... pátria do Evangelho ... há quem veja privilégios nestas palavras... e até uma certa arrogância; muitos julgaram ou julgam o Brasil a nova terra prometida e, nós, brasileiros, o povo escolhido que abrigaria os novos tempos. Contudo, o conceito de pátria do Evangelho é bem mais abrangente: na verdade estamos todos unidos, por afinidade, desde o passado remoto até o presente contundente: trânsfugas morais, adeptos de posturas equivocadas; desde todos os tempos, de todos os recantos da Terra, de todas as crenças e filosofias, de todas as posições sociais, de todas as sociedades e culturas, em um só e imenso lugar, onde tivéssemos as condições propícias para mudar...     

Brasil... de costas imensas, de largas e extensas praias, de selvas verdes e matas densas, de  mares verdes e de aves multi coloridas, de felinos belos e serenos; do boto que se confunde com o rapaz bonito da lenda criança; da pantera, da onça, do tucano e do papagaio; do mico leão dourado e das borboletas azuis... do cãozinho amigo e do gato ladino; das árvores que encantam, que ensombram, que fazem a chuva chover... das noites enluaradas e das estrelas sem fim... do calor que assusta e do frio que faz sofrer...

Visto do alto, o meu Brasil se confunde com outras terras e outros mares tão azuis e tão extensos que minha vista mal alcança...o meu Brasil de terras imensas, de águas ocultas, de rios largos e imensos, de peixes tão grandes quanto pequenos. Visto do alto, meu Brasil me comove - quem é você, Brasil? De quais lugares você veio e onde você está? Quem te construiu, quem sustenta as tuas fronteiras?

Do alto do mais alto pico do Brasil eu poderia estender meus braços e abraçar o meu país, e torná-lo pequeno, e afagá-lo como a uma criança, como a um filho querido que geme e se contorce em suas dores, dores tão grandes que saem às ruas, que se revolta, que chora e se espreme em veículos que o conduzem à busca do trabalho distante, ou do divertimento imposto e bancado pelos novos colonizadores e catequizadores de ideias.

Quem é você, meu Brasil, personificado em milhões de olhares úmidos de pranto por seus filhos perdidos pela bala “perdida”... quem é você, meu Brasil querido, personificado em milhares de crianças e jovens que, na escola, mal sabem ler e escrever uns, ou que se perdem nos desequilíbrios da busca desenfreada do prazer que, logo trazendo o vazio,  sai e sai novamente sem rumo, sem destino...quem é você, meu Brasil, cujo olhar suplicante busca nos altares frios e distantes a resposta para o seu desencanto...

Quem é você, meu Brasil de milhões de esperanças e de outro tanto de almas enfermas da alma; quem é você meu Brasil que busca num simples jogo de bola a alegria distante...

Porque, meu Brasil, tantos te tratam assim? Porque de tuas matas mortas, de teus animais em extinção, de tua água que seca, tamanha a poluição... E eu afago o meu país pequeno em meus grandes braços, e tal como o profeta, levanto o meu país à vista d’Aquele que o criou, à vista daquele que é maior do que eu mesma, do que todos, e que esteve entre nós nos ensinando a caminhar,  e o entrego nos Seus braços, e peço, e oro, pelo meu Brasil, para que possa andar com suas pernas vacilantes, que possa sorrir de vera alegria, que possa ver em torno de si a grande promessa de paz, que possa abraçar e ser abraçado, amar e ser amado, sem medo, sem raiva, porque crescido, adulto, educado, maduro e irmão.               

Que o meu Brasil possa sair de madrugada, e seguir para o seu trabalho compensador, e encontrar a rota certa, a segurança, a realização. 

Que o meu Brasil não dependa de quem quer que seja para alimentar-se, cuidar-se, ter seus filhos, comprar sua casa – porque tudo, tudo que fizer e realizar e respeitar reverterá a seu favor.

Que o meu Brasil respeite mares e lagos, rios e matas, animais e humanos, pois tudo faz parte do mesmo ciclo de vida, porque sabe que se assim não fizer, simplesmente morrerá.

Que o meu Brasil tenha seus representantes legítimos porque eleitos pela Verdade e pela Verdade trabalharão.

Que o meu Brasil apague de sua lembrança os maus governantes, os manipuladores, os corruptos e corruptores, os roubadores, os criminosos, os mentirosos e hipócritas, os que deturpam a paz e lesam os bens públicos; e que este momento não passe de aprendizado – longo, doloroso e definitivo aprendizado - em busca da honestidade, dos valores e virtudes humanas que a sustentam e à Vida.

Que o meu Brasil reconstruído pelo trabalho, pelos estudos, pela capacidade que tem de  sentir  empatia, afaste de si o egoísmo feroz e o individualismo doentio, que empobrece as suas capacidades, que o torna menor, que o submete à manipulação, e bloqueia o seu imenso potencial de realização.

Que o meu Brasil reconstruído pelo Amor, a ele finalmente dê guarida, abrindo os seus braços para os filhos das guerras distantes, das tragédias que ferem, dos dramas ocultos, das perseguições inumanas e cruéis.

Que o meu Brasil gigante acredite em si mesmo, mas seja tão humilde quanto a sua imensa capacidade de compreender.

Que o meu Brasil querido seja o coração que ama e a terra do Amor, que, renascido um dia, partiu mas nunca nos deixou.

Brasil: ergue-te, realiza, trabalha, acredita, ama, suba aos montes mais altos, eleva-te em espírito e de lá, visualiza o imenso caminho que te cabe; ele está perto de ti, bem perto, tão visível quanto as estrelas, tão fresco quanto as ondas do mar, tão vivo quanto as árvores,  silentes, belas e partícipes da vida – sai em busca das tuas bem-aventuranças,  segue a Luz que te criou, encontra-te contigo mesmo, e com todos os que te cercam. 

Meu Brasil jamais se submete, jamais se escraviza, a nada e a ninguém, a nenhuma circunstância. E o meu Brasil refeito e reconstruído, espiritualizado e trabalhador, finalmente estará pronto para abrigar a Paz – e de seu imenso coração emanarão os mais sublimes sentimentos que abraçarão a Terra inteira, os nossos irmãos. 
Sonia

1 de maio de 2014

FILOSOFANDO JÁ ESTÁ NO AR!!

PROFA. SONIA THEODORO DA SILVA 
Fundadora do CEFE-Centro de Estudos filosóficos Espíritas 
Autora do Projeto Estudos Filoóficos Espíritas

PARTICIPE, OPINE, DIVULGUE !!!

 
TV MUNDO MAIOR  - PRODUÇÃO MAURÍCIO CARVALHO

25 de janeiro de 2014

A São Paulo de Manoel da Nóbrega e Paulo de Tarso

Comemoramos nesta data 460 anos da fundação da nossa cidade. E voltando atrás no tempo, lembramo-nos das palavras de Emmanuel, em A Caminho da Luz, dizendo que o acaso inexiste, quando mencionamos as fundações de cidades e Estados. Aliás, acaso, segundo Téophile Gautier, é o pseudônimo de Deus quando Ele não quer assinar a sua obra. Há uma união de intenções entre “terra” e “céu”, como se todos se reunissem para fazer cumprir propósitos superiores, preparando a primeira para o advento das populações que lá habitarão, com vistas ao desenvolvimento das leis de sociedade e progresso. É muito interessante esta análise, para a qual convidamos os nossos internautas. Vejamos a Lyon de Rivail e a Lugdunum de Ireneu , a Roma antiga e a atual, a Nova York de 200 anos atrás e a de agora, e assim sucessivamente. Há um planejamento bem posto e direcionado, que muitas vezes escapa à nossa compreensão.

O mesmo livro citado, A Caminho da Luz, relata os bastidores da história, sob a análise crítica e lúcida de Emmanuel.
Mas vejamos a nossa querida São Paulo de Piratininga, inaugurada a partir de uma pequena vila onde índios, padres e sentenciados portugueses constituíam a sua população. Ainda hoje, na região da Sé, no Pátio do Colégio, a igreja de Anchieta guarda um museu de peças e imagens sacras dos séculos XVI a XVIII, seus objetos de uso pessoal bem como sua batina e terço, e a arquitetura da época também preservada e restaurada, onde é interessante notar uma parede do templo, antiquíssima, construída de barro, palha, areia, pedra e excremento de gado para dar a liga, preservada até os nossos dias, e resguardada entre duas outras paredes de vidro.

Contudo, o que nos chama a atenção, da dupla Nóbrega-Anchieta, é a posição do primeiro como educador, que à época era uma mistura de professor e catequizador - lembremos que a Educação naqueles tempos estava a cargo da igreja católica, que enviava seus representantes às terras recém-descobertas. Muito criticado por seus meios rígidos e ortodoxos, mas que na verdade compunham normalmente o procedimento dos membros do clero, e mais do que isso, dos homens e mulheres do século em que viveram, Nóbrega, que não poderia fugir às circunstâncias evolutivas, culturais, religiosas, antropológicas e psicológicas de sua época, não deixou de cumprir a sua missão. A maior delas, a efetiva fundação de São Paulo de Piratininga. E aí é que analisamos as circunstâncias.
Nóbrega é considerado uma das reencarnações de Emmanuel, também Públio Lentulus Sura e seu próprio descendente Públio Lentulus, o escravo grego Nestório (veja-se as obras Há Dois Mil Anos e 50 Anos Depois do autor espiritual) e ainda o padre Damiano, em Ávila (veja-se o romance Renúncia), além de sua vida como o pensador e escravo cristão Eusébio (não confundir com Eusébio de Cesaréa). Por que Nóbrega deu o nome do querido Apóstolo à cidade?

Uma mensagem íntima de Emmanuel recebida por Francisco Cândido Xavier, em Pedro Leopoldo, a 13 de março de 1940, nos fala de um encontro do senador Lêntulus com Paulo em Roma. A mensagem é a seguinte:


“Lede as cartas de Paulo e meditai. O convertido de Damasco foi o agricultor humano que conseguiu aclimatar a flor divina do Evangelho sobre o mundo. Muitas vezes foi áspero. A terra não estava amanhoada e se em alguns pontos oferecia leiras brandas e férteis, na maioria, era regiões em espinheiro e pedregulho. Paulo foi o lidador de sol a sol. Seu fervoroso amor foi a sua bússola divina. Sua paixão no mundo, iluminada pela sua dedicação ao Cristo, transformou-se na base onde deveria brilhar para sempre a claridade do Cristianismo. Conheci-o, em Roma, nos seus dias de trabalho mais rude e de provações mais acerbas. Vi-o uma vez unicamente, quando um carro de Estado transportava o senador Públio Lentulus, ao longo da Porta Ápia, mas foi o bastante para nunca mais esquecê-lo. Um incidente fortuito levara os cavalos a uma disparada perigosa, mas um jovem cristão, atirando-se ao caminho largo, conseguiu conjurar todas as ameaças. Avistamos, então, um pequeno grupo, onde se encontrava a sua figura inesquecível. Trocamos algumas palavras que me deram a conhecer a sua inteireza de caráter e a grandeza da sua fé. O fato ocorria pouco depois da trágica desencarnação de Lívia e eu trazia o espírito atormentado. As palavras de Paulo eram firmes e consoladoras. O grande convertido não conhecia a úlcera que me sangrava no coração, todavia as suas expressões indiretas foram, imediatamente, ao fundo de minha alma, provocando um dilúvio de emoções e esclarecimentos. Luzeiro da fé viva, Paulo não pode ser esquecido em tempo algum. Seu vulto humano é o de todo homem sincero que se toque de amor divino por Jesus. Lede-o sempre e não vos arrependereis”.

Tudo se assemelha ao coração imenso da cidade de São Paulo - a cidade de Paulo.
 
Conta-nos o Espírito Cneio Lucius (50 Anos Depois), que Paulo, no plano espiritual, sempre se dedicou a auxiliar “as grandes inteligências afastadas do Cristo, compreendendo-lhes as íntimas aflições e o menosprezo de que se sentem objeto no mundo, ante os religiosos de todos os matizes, quase sempre especializados em regras de intolerância”. E foi com esse sentimento de compreensão e bondade que fez com que o grande Apóstolo da gentilidade estendesse as suas preces e auxílio ao culto senador romano, quando de sua desencarnação na tragédia de Pompéia, continuando a ampará-lo espiritualmente em suas posteriores existências terrenas.

Emmanuel nunca mais o esqueceu, e na personalidade de Nóbrega, adia a inauguração do Colégio de Piratininga, a que dá o nome de São Paulo, para o dia da comemoração da conversão do Apóstolo, fixada em 25 de janeiro. Essa afirmação não é somente de Cneio Lucio. É mencionada pelos biógrafos do padre Nóbrega, entre eles Serafim Leite, José Mariz de Morais, e Melo Pimenta.

Em outro momento, já como o grande pensador cristão encarregado das diretrizes ético-morais do espiritismo em terras brasileiras, como continuidade ao trabalho que ajudou a realizar há centenas de anos, surge, através da psicografia do não menos ilustre missionário da Bondade e da Humildade, Chico Xavier, a grandiosa obra “Paulo e Estêvão”.

E compreendemos a grande destinação desta que é considerada a maior cidade da América Latina. Hoje, no século 21, uma megalópole que abriga em seu coração, centenas de “gentios” oriundos de todas as terras, brasileiras ou estrangeiras. Tal como Paulo, que abrigou em seu imenso coração amoroso, os corações da gentilidade em sua época. Foi através deles que o cristianismo do Cristo cresceu e se espalhou pelo mundo. É em São Paulo hoje, que brasileiros e estrangeiros tomam um primeiro contato com a Doutrina da Paz, da Concórdia, do Conhecimento Transcendente e a levam em suas atitudes e consciências tornadas espíritas.
 
Cumpriu-se a grande missão compartilhada.
Sonia Theodoro da Silva

EFE Filosofia Espírita

EFE Filosofia Espírita
Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz

EFE- Educação Mediúnica com base na Filosofia Espírita

EFE- Educação Mediúnica com base na Filosofia Espírita
Grupo Espírita Irmão Carmello

Carl Sagan - Biblioteca de Alexandria e o Conhecimento clássico

Carl Sagan - Biblioteca de Alexandria e Hipácia

ÁGORA - Trailler oficial